No dia 31 de março é comemorado o Dia Mundial da Saúde e Nutrição, data que incentiva a população a cuidar da alimentação e entender sua importância para a saúde. No entanto, existem muitos equívocos sobre “alimentação saudável”. O que seria de fato uma alimentação saudável? Quais são os mitos e verdades que rodeiam este assunto? Confira!

Categorias de alimentos

Segundo o Guia Alimentar Brasileiro, elaborado pelo Ministério da Saúde, os alimentos foram divididos entre as categorias abaixo:

  1. Alimentos in natura: frutas, hortaliças, leite e ovos e alimentos minimamente processados – grãos e sementes, farinhas, raízes e tubérculos, carnes resfriadas/congelados e leite pasteurizado;
  2. Alimentos para temperar e cozinhar outros alimentos: óleos, as gorduras, o açúcar e o sal;
  3. Alimentos processados: são aqueles que receberam adição de sal ou açúcar para modificar suas características. Exemplos: conservas, enlatados, frutas em calda ou para corte;
  4. Alimentos ultra processados: são aqueles que passaram muitas etapas na indústria para se tornarem próprios para o comércio e consumo. Exemplos: refrigerante, biscoitos recheados, sorvetes de massa.

Quando falamos em alimentação saudável, consideramos, basicamente, aqueles minimamente processados e industrializados. Alimentos in natura com pouco ou nenhum sal, gordura ou açúcar adicionado e quando industrializados, com menor número de ingredientes adicionados.

Pensando nisso, podemos esmiuçar aqui quais são os principais mitos e verdades sobre alimentação saudável. 

Mitos e verdades sobre alimentação saudável

LEITE FAZ MAL – MITO

O leite não faz mal às pessoas que apresentam boa digestão deste alimento. O leite faz mal àqueles que sofrem com intolerância à lactose ou APLV (alergia a proteína do leite). Caso contrário, é um alimento nutritivo e fonte de cálcio, não precisa ser excluído da alimentação se não houver restrições alimentares.

CARBOIDRATO É VILÃO – MITO

Você sabia que os carboidratos são a principal fonte de energia do cérebro e do corpo

Podemos apenas dosar a quantidade ingerida, aprendendo a priorizar os carboidratos de baixo e moderado índice glicêmico, que são absorvidos lentamente no organismo, não prejudicando nossa glicemia.

FIBRAS CONTRIBUEM COM O INTESTINO – VERDADE

Essa é uma verdade bastante conhecida. Fibras, sejam elas solúveis ou insolúveis, contribuem com a saúde intestinal porque interagem com os probióticos do nosso intestino, produzindo substâncias importantes para nossa saúde. 

ADOÇANTE É MELHOR QUE AÇÚCAR – MITO

Se você não é diabético, pré-diabético ou precisa por saúde, reduzir ou parar de consumir açúcar, o adoçante é uma alternativa. Porém, não são necessariamente melhores que o açúcar, uma vez que, não aumentam a glicemia, mas podem, ativar a liberação de insulina e com o tempo, acarretar em uma resistência à insulina em pessoas saudáveis

Atenção ao tipo de açúcar escolhido. Boas opções: mascavo, demerara e de coco.

MASTIGAR RÁPIDO PREJUDICA A DIGESTÃO – VERDADE

A mastigação rápida prejudica o adequado processo de digestão, uma vez que o organismo não consegue produzir enzimas em quantidade adequada para este processo, aumentando refluxo, gases e estufamento.

NÃO PODE CONSUMIR LÍQUIDOS DURANTE A REFEIÇÃO – VERDADE

A presença de líquidos no estômago, junto com o alimento, prejudica a liberação de enzimas envolvidas na quebra do alimento, bem como reduz o suco gástrico responsável pela digestão dos alimentos. 

O equilíbrio é sempre importante. Então, se preocupe com a variação dos grupos de alimentos e cores em seu prato, visando saúde e qualidade de vida.

Referência: https://www.cecom.unicamp.br/31-de-marcodia-nacional-da-saudee-da-nutricao/

Marcela Mendes

Marcela Mendes é nutricionista registrada (CRN-3 41044) Graduada pelo Centro Universitário São Camilo e Pós-graduada pela VP Consultoria em Nutrição Clínica Funcional. Atualmente atua na área de marketing nutricional na rede Mundo Verde, onde realiza treinamentos de capacitação para equipe de campo nos diferentes estados do Brasil, além do suporte nutricional atrelado a equipe de marketing da empresa.

Deixe uma resposta