Existem dois tipos de inflamações, uma delas é uma doença silenciosa, ou seja, muito mais perigosa, já que não tem sintomas claros, como dor e vermelhidão. 

A inflamação chamada de baixo grau é uma reação do organismo não só a agentes infecciosos, mas também por qualquer substância absorvida pelo organismo, provocando uma reação imunológica, ou seja, o organismo se sente agredido e a sua reação é o processo inflamatório. 

Conheça quais alimentos evitar para reduzir o processo inflamatório além de alimentos que apresentam ação anti-inflamatória, ou seja, atuam na redução da produção de substâncias no corpo que estimulam a inflamação.

Perigos da inflamação crônica

Infelizmente, diversas substâncias inflamatórias estão presentes no dia a dia da população, já que com a rotina acelerada, alto nível de estresse e associado ao consumo de alimentos industrializados, aumenta-se a inflamação das células e tecidos corporais.

Quando o tecido está inflamado, inicia-se a perda de suas funções clássicas, contribuindo para o surgimento de doenças metabólicas e crônicas, como:

  • Excesso de peso (inflamação nas células adiposas)
  • Má absorção de nutrientes
  • Diabetes tipo II
  • Obesidade
  • Doenças cardiovasculares
  • Alguns tipos de câncer
  • Doenças neurodegenerativas como o Alzheimer 
  • Doenças autoimunes

Quais alimentos evitar para reduzir o processo inflamatório? 

Produtos industrializados com substâncias químicas, corantes, conservantes, aromatizantes e flavorizantes contidos em sua fabricação.

Os óleos vegetais de soja, de algodão, de milho, canola e de girassol, possuem Ômega 6, e quando consumido em excesso podem aumentar o processo inflamatório.

Cereais refinados como pães, massas, arroz branco, biscoitos em geral, trigo (farinha de trigo), entre outros. 

Todas as carnes bovinas e suínas que tenham muita gordura. 

Alimentos embutidos, tais como: salsicha, linguiça, bacon, salame, mortadela, entre outros. 

Refrigerantes, bebidas alcoólicas, açúcares, doces e preparações fritas. 

Quais alimentos apresentam ação anti-inflamatória? 

São recomendados os alimentos ricos em antioxidantes, pois evitam a liberação de radicais livres e o envelhecimento precoce das células e atuam como anti-inflamatórios naturais. 

Um dos antioxidantes recomendados é a clorofila, pois atua na limpeza de toxinas do corpo e reduz o processo inflamatório. É encontrada em alimentos como:

Confira outras opções:

Ômega 3

O ômega-3 presente nos peixes, como a truta, a sardinha e o salmão, e em vegetais como nas sementes da linhaça e chia, é uma gordura considerada boa que age no sistema nervoso central e o atua na redução do processo inflamatório, protegendo a saúde cardiovascular

Cúrcuma

Possui curcumina, que faz parte do grupo dos carotenoides e é conhecida pelo seu alto poder anti-inflamatório.

Alho

Muito conhecido por três grandes propriedades: anti-inflamatórias, antimicrobianas e antifúngicas. Para preservar antioxidante presente chamado alicina, seu consumo deve ser cru (seja picado, triturado ou amassado) ou na forma de suplemento alimentar.

Abacate

Rico em beta-sitosterol, uma substância que age como um anti-inflamatório natural. Além disso, ele também é rico em gorduras saudáveis, que ajudam na absorção de diversas substâncias pelo corpo, como os carotenóides, que são poderosos antioxidantes.

Gengibre

Possui gingerol, principal componente que faz do gengibre um ótimo alimento anti-inflamatório. Pode ser utilizado para auxiliar na digestão e doenças respiratórias.

Própolis

Resina produzida por abelhas possui alto poder antioxidante, é rica em componentes anti-inflamatórios e atuam no fortalecimento do sistema imunológico

Outros alimentos que possuem efeito anti-inflamatório são o tomate orgânico, pimenta, maracujá, romã, frutas vermelhas, chá verde, azeite de oliva.

Referências:

Priscila Gomes

Priscila Gomes é nutricionista registrada (CRN-3 29036) Graduada pelo Universidade Paulista. Atua na área de marketing nutricional e funcional na rede Mundo Verde, onde realiza treinamentos de capacitação para equipe de campo nos diferentes estados do Brasil, além do suporte nutricional atrelado a equipe de marketing da empresa.

2 Respostas à “Por que você precisa consumir alimentos anti-inflamatórios?”

Deixe uma resposta