Suplementos alimentares como o whey protein, são recomendados para suprir necessidades especiais quando não é possível obter os nutrientes necessários somente através da alimentação.  Estes produtos são considerados ‘complementos’, porque fornecem uma oferta nutricional a fim de suprir o que não foi consumido através da alimentação.

Podemos encontrar diversos tipos de suplementos alimentares, como os suplementos a partir de proteínas. A proteína desempenha papel na construção, manutenção e reparo de tecidos corporais, incluindo os músculos. As necessidades proteicas variam de acordo com o nível de atividade física. Pessoas muito ativas, demandam maior consumo de proteínas que pessoas sedentárias.

Os suplementos de proteínas podem ser indicados para corrigir uma deficiência ou para uma finalidade específica, tais como: melhorar o desempenho, reduzir a fadiga, evitar a perda de massa muscular, aumento de imunidade, reduzir as lesões musculoesqueléticas e doenças infecciosas. Esses podem ser indicados para qualquer indivíduo que não possua restrições, não só para praticantes de atividade física. Como para idosos, por exemplo, é um grande aliado para reverter os sintomas da sarcopenia, recuperação de força, aumento da massa muscular, fortalece o sistema imunológico e ajuda a combater a inflamação do tecido muscular.

O consumo de suplementos proteicos pode ser a partir de Whey protein (proteína extraída do soro do leite), proteínas vegetais, proteínas da carne, albuminas (clara do ovo) e o uso de aminoácidos.

O whey protein, é elaborado a partir da proteína do soro do leite e possui proteinas alto valor biológico, ou seja, contêm ótima capacidade de absorção, além de excelente digestibilidade. Mantem alto teor de aminoácidos essenciais e é fonte natural aminoácidos de cadeia ramificada, são eles Leucina, Isoleucina e Valina, conhecidos como BCAA e é fonte de glutamina.

A Glutamina, presente no whey protein, deve ser suplementada também em casos de exercícios prolongados e de alta intensidade, pois durante essa modalidade física há uma redução da concentração plasmática e a sua suplementação pode evitar a queda do sistema imunológico induzido pelo exercício e aumento da suscetibilidade a infecções em atletas e praticante de atividade física.  Este aminoácido presente no whey, atua como uma fonte de combustível para certas células imunológicas como os linfócitos e macrófagos e pode ter um efeito especial na estimulação imunológica, além de ser precursor da glutationa um poderoso antioxidante.

Nesse sentido, as proteínas como no caso do Whey protein, podem ser de grande ajuda para diversos públicos, não somente pensando em atletas de alta performance. Tendo em vista que ele poderá contribuir na manutenção da massa magra e no sistema imunológico. Mas de toda forma, a sua suplementação, essa deve ser avaliada pelo nutricionista, de acordo com suas necessidades nutricionais individuais.

Do Nutricionês para o Português: Whey e Imunidade

Referências:

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32928579/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6862500/

Priscila Gomes

Priscila Gomes é nutricionista registrada (CRN-3 29036) Graduada pelo Universidade Paulista. Atua na área de marketing nutricional e funcional na rede Mundo Verde, onde realiza treinamentos de capacitação para equipe de campo nos diferentes estados do Brasil, além do suporte nutricional atrelado a equipe de marketing da empresa.

Deixe uma resposta