O outono chegou, as temperaturas caíram e com isso já vem à lembrança das gripes, resfriados e processos alérgicos que geralmente se manifestam nessa e na próxima estação, o inverno. Esses climas mais frios favorecem a circulação de vírus e bactérias, pois o ar fica mais frio, seco e há uma maior tendência em ficar em ambientes fechados, fazendo com que o sistema de defesa do organismo precise trabalhar ainda mais.

A imunidade consiste num conjunto de mecanismos que defendem o corpo de agentes infecciosos invasores. Com a baixa dela no organismo, a pessoa fica predisposta ao “ataque” de vírus e bactérias que podem provocar diversas doenças.

Vamos ver algumas dicas que podem dar uma ajuda para as nossas células de defesa?

Beba água!

Essa é a orientação mais clássica quando se fala de saúde de modo geral e também não poderia ficar de fora quando se fala de imunidade. Com pouca água, o muco não flui como deveria, facilitando a passagem e manutenção dos vírus e bactérias que podem causar doença. Em qualquer estação, o ideal é tomar pelo menos 2 litros de água por dia.

Garanta mais fibras nas refeições

Um dos principais órgãos de defesa do organismo é o intestino e por isso, garantir o seu bom funcionamento também é importante quando falamos de imunidade. E para que esse funcione bem, as fibras devem estar sempre presentes na alimentação, pois além de garantirem que o trânsito de alimentos flua bem nesse órgão, o que vai garantir uma absorção mais adequada de nutrientes, um tipo especifico de fibra, a chamada fibra solúvel também é usada como fonte de energia para as bactérias boas, os probióticos que habitam o intestino, contribuindo assim para o seu crescimento e desenvolvimento adequados. Quando existe uma boa proporção de bactérias boas no intestino, essas podem “matar” outras bactérias ruins e assim, evitar o aparecimento de doenças.

As fibras solúveis ou prebioticos são encontradas no farelo de aveia, na farinha de banana verde, no psyllium, no mel, na casca de frutas, como a maçã e vários outros alimentos.

Mantenha uma alimentação variada

Nas épocas frias é difícil pensar em saladas e frutas que são consumidas in natura, mas essas são importantes para o fornecimento de vitaminas e minerais que também desempenham papel importante para o sistema de defesa, além das fibras que comentamos antes.

Falando em vitaminas e minerais, alguns merecem ainda mais destaque quando se trata de sistema imune, vamos saber mais?

Vitamina C: Atua como potente antioxidante, controlando a ação dos radicais livres, estruturas responsáveis pelo envelhecimento das células e aumenta a produção de glóbulos brancos e anticorpos, células que fazem parte do nosso sistema de defesa; Pode ser encontrada nas frutas cítricas, berries, nos vegetais verdes escuros e outros;

Zinco: Efeito direto na produção, maturação e função dos leucócitos, células de defesa do organismo, que atua contra vírus, bactérias e outros micro-organismos. Fontes alimentares: Carnes e frutos do mar, castanhas, leguminosas;

Vitamina D: tem papel na manutenção e no fortalecimento da nossa imunidade, já que algumas células, como os linfócitos, têm receptores para a substância e assim, quando os níveis estão adequados, eles tendem a atuar melhor no combate a infecções; A melhor forma de obtenção a vitamina D é através da exposição solar, já que nos alimentos sua quantidade é bem pequena, mas ainda assim vale ter na dieta os ovos, o leite integral de verdade e seus derivados, a sardinha e outros. Em alguns casos, somente a suplementação irá garantir a manutenção/recuperação de bons níveis no organismo;

Complexo B: tem participação no metabolismo energético e na formação das células de defesa; Essas podem ser encontradas em vários alimentos, como brócolis, peixes, ovos, carnes, leite, aveia, cereais integrais, feijão, amêndoas, abacate, vegetais verdes e outros.

Cuide das abelhas!

Sim, pois sem esses pequenos seres não teríamos a produção do mel, própolis, geleia real que fornecem vários e vários compostos super importantes para o nosso sistema de defesa. Falando um pouquinho de cada um deles:

Mel: Contém substâncias chamadas de inibinas, que agem como antibióticos naturais, fortalecendo o sistema imunológico e ajudando a amenizar os sintomas de gripes e resfriados como tosses e dores de garganta, além do efeito prebiótico;

Própolis: Apresenta mais de 200 compostos benéficos para o funcionamento do organismo, com destaque para o reforço do sistema imune, efeito anestésico, cicatrizante, bactericida, fungicida e outros;

Geleia real: alimento preparado para a rainha da colmeia rica em vários compostos como, ácidos orgânicos e outros que atuam no fortalecimento das células de defesa e também pode apresentar ação bactericida e anti-inflamatória, auxiliando no combate a gripes, resfriados, rinite, sinusite e infecções de garganta;

Vale destacar que esses são só alguns dos alimentos e nutrientes que podem ajudar no reforço do sistema imune. Outras práticas, como os exercícios fisicos regulares, o sono adequado também são fundamentais para manter o sistema de defesa sempre forte e saudável. Outro ponto importante é que esses cuidados são válidos para o ano todo, não só no frio e principalmente não só quando já se encontra com algum sintoma. O importante é sempre prevenir e evitar o aparecimento de doenças.

Saúde!

Confira mais dicas de como cuidar do seu sistema imunológico em um dos episódios do Nutricionês para o português:

Referências:

https://www.unimed.coop.br/web/santabarbara/noticias-unimed/-/asset_publisher/0odaoOAXWeGr/content/4-dicas-para-aumentar-a-imunidade-e-fortalecer-seu-organismo

https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/deutsche-welle/2020/04/04/como-fortalecer-o-sistema-imunologico-durante-o-isolamento.htm

Receita:

Bebida cremosa de mix berries

Ingredientes:

1/2 xicara de mix berries

 ½  limão espremido

1 colher de sopa de farelo de aveia

1 xicara de bebida de amêndoas

Gelo a gosto

Modo de Preparo:

Bater tudo no liquidificador e servir em seguida.

Deixe uma resposta