Se você sofre com candidíase recorrente, saiba que você não está sozinha e que faz parte dos 5% das mulheres que apresentam mais de 4 episódios de candidíase em um ano. Esta é uma das infecções que mais acometem o público feminino e estima-se que 75% das mulheres terão pelo menos um episódio de candidíase vaginal, ao longo da vida.

Conheça mais sobre essa doença que incomoda muitas mulheres e descubra como a alimentação pode ajudar tanto na prevenção quanto no tratamento da candidíase vaginal.

O que é e quais são as causas da candidíase?

Candidíase é considerada uma doença inflamatória causada por uma classe de fungos, mas em particular pelo fungo conhecido como candida albicans

Este fungo, está naturalmente presente no organismo de homens e mulheres, em pequena escala. Porém, ele encontra meios favoráveis para multiplicação quando em alguns casos, tais como:

  • Queda da imunidade
  • Uso prolongado de antibióticos
  • Diabetes
  • Gravidez
  • Estresse físico e emocional
  • Alterações no funcionamento intestinal (disbiose) 
  • Consumo em excesso de alimentos ricos em açúcares e carboidratos

É a partir deste cenário que os fungos ganham força, se multiplicam e liberam substâncias tóxicas, infectando a boca e causando o famoso “sapinho” e também a vagina, levando a candidíase vaginal. 

Sintomas

Os sintomas mais comuns são: 

  • Irritação e vermelhidão local
  • Presença ou não de corrimento de cor branca
  • Queimação 
  • Coceira na região íntima 

Tratamento

O tratamento e acompanhamento devem ser feitos por um médico, através de exames e medicamentos para combater o fungo. No entanto, quando falamos em candidíase de repetição, precisamos levar em consideração o papel fundamental da nutrição e alimentação como aliadas na prevenção e tratamento. 

Alimentação aliada ao tratamento da candidíase recorrente

Um dos papéis mais importantes da nutrição no combate à candidíase recorrente é a retirada de alimentos que proporcionam um ambiente favorável para multiplicação deste fungo. Assim como ofertar alimentos de ação anti-inflamatória, antioxidante e de ação fungicida. 

Veja algumas dicas e alimentos que pioram a candidíase ou que ajudam na prevenção e tratamento.

Saúde intestinal

O primeiro passo está no tratamento intestinal, uma vez que, é o local onde mais de 80% do sistema imune é construído. Por isso, é interessante o uso e o tratamento, por pelo menos 6 meses, com probióticos visando restabelecer a saúde e integridade intestinal. 

Reduza o consumo de carboidratos simples

É necessário também retirar e/ou reduzir bastante o consumo de doces, açúcares e carboidratos. 

Isso porque, o açúcar presente em doces, farinhas, pães e bolos, por exemplo, podem servir de alimento para os fungos se desenvolverem. Essa também é a explicação para o alto número de casos de mulheres diabéticas apresentarem candidíase de repetição. 

É preciso cuidar da diabetes e dos níveis altos de açúcar no sangue. Para isso, pensando na alimentação, priorize os alimentos ricos em fibras e pobres em carboidratos, como as folhas, legumes e verduras. 

Óleo de coco

O óleo de coco é um grande aliado, conhecido como um tratamento caseiro ao combate à candidíase por sua ação anti-inflamatória, antioxidante e ação fungicida.

Não existe uma recomendação padrão para uso, mas o consumo diário de até uma colher de sopa, mostra benefícios no tratamento.

Especiarias

O consumo de especiarias como canela, gengibre, cúrcuma e orégano também apresentam benefícios. O alho também pode ser introduzido na lista, com ação no sistema imunológico e ação fungicida

Superfoods

Chá verde e cacau em pó puro podem ser considerados e valorizados, por suas características antioxidantes e anti-inflamatórias.

Podemos perceber que o tratamento e a prevenção devem ser analisados por profissionais diferentes, mas que apesar da necessidade, em muitos casos, do uso de medicamentos, a alimentação impacta diretamente. Por isso, manter-se saudável é o primeiro passo.

Referência

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32604030/

Marcela Mendes

Marcela Mendes é nutricionista registrada (CRN-3 41044) Graduada pelo Centro Universitário São Camilo e Pós-graduada pela VP Consultoria em Nutrição Clínica Funcional. Atualmente atua na área de marketing nutricional na rede Mundo Verde, onde realiza treinamentos de capacitação para equipe de campo nos diferentes estados do Brasil, além do suporte nutricional atrelado a equipe de marketing da empresa.

One Reply to “Candidíase recorrente: veja como a alimentação pode ajudar”

Deixe uma resposta