O que é sistema imunológico?

O sistema imunológico nada mais é que uma complexa junção de células e moléculas distribuídas por todo o nosso organismo. Essas são capazes de reconhecer diferentes substâncias nocivas e a partir disso, desenvolver uma resposta eficiente contra esses patógenos, levando a sua destruição ou inativação.

Existem duas linhas de defesa:

  1. PRIMEIRA LINHA DE DEFESA: criamos a partir do nascimento, é a primeira linha de defesa, classificada como inespecífica e não memoriza.
  2. SEGUNDA LINHA DE DEFESA: é adquirido ao longo da vida, é mais específica, gera memória. Formada por células de defesa, os glóbulos brancos, que identificam e neutralizam os vírus, fungos e bactérias que conseguiram ultrapassar a primeira barreira. Composta pela pele, mucosas de nariz, boca, pulmões, pelos, ácido do estômago e enzimas digestivas.

Se possuímos um sistema de defesa contra vírus e bactérias, por que então ficamos gripados e resfriados?

Altos níveis de estresse, cansaço e baixa qualidade de sono, assim como uma alimentação desiquilibrada, pobre em nutrientes, ou até mesmo o uso excessivo e prolongado de antibióticos e baixa saúde intestinal, afetam diretamente o sistema imunológico. Sendo necessário cuidados para reforço do sistema imune.

Mas qual a relação da saúde intestinal e a imunidade?

Hipócrates já dizia há mais de 2.000 anos que toda doença começa no intestino. Isso se dá, pois o órgão é extremamente importante para inúmeras funções no corpo, como a absorção de vitaminas e minerais, inclusive o equilíbrio imunológico. Já que, 80% nas células imunológicas são produzidas no intestino.

E as fibras solúveis são encontradas principalmente em frutas, cereais, legumes, vegetais e se dissolvem em água. São benéficas não apenas para a saúde digestiva, mas contribui também para a função imunológica, pois como não são digeridas no estômago, elas passam inalteradas por esta parte superior do trato digestivo, chegando até o intestino e então são fermentadas por bactérias benéficas.

Os subprodutos dessa decomposição, principalmente ácidos graxos de cadeia curta, são responsáveis pela nutrição e proteção das células que revestem a parede do intestino e são essenciais para a função imunológica adequada.

Na dieta ocidental, infelizmente o consumo dessas fibras ficam abaixo do recomendado, atendendo apenas 9% da recomendação diária. Por isso, um acompanhamento nutricional é de extrema importância para adequação desses níveis e consequentemente, contribuirá para a melhora da digestão, equilíbrio dos níveis de colesterol sanguíneo e glicemia, assim como a saúde imunológica.

Do Nutricionês para o Português: Imunidade

Referências:

https://www.scielo.br/j/abem/a/PZdwfM5xZKG8BmB9YH59crf/http://www.unirio.br/covid/arquivos/microbiota-intestinal-e-sua-importancia-para-imunidade

Priscila Gomes

Priscila Gomes é nutricionista registrada (CRN-3 29036) Graduada pelo Universidade Paulista. Atua na área de marketing nutricional e funcional na rede Mundo Verde, onde realiza treinamentos de capacitação para equipe de campo nos diferentes estados do Brasil, além do suporte nutricional atrelado a equipe de marketing da empresa.

Deixe uma resposta