Muitas vezes o consumidor chega ao mercado e encontra diversas opções de açúcares e adoçantes e se pergunta: O que devo consumir? Para responder essa pergunta será preciso averiguar uma série de fatores, como alimentação, histórico familiar, exames laboratoriais e até mesmo se a pessoa é sedentária ou não.  Por isso é de suma importância o acompanhamento nutricional para as indicações de forma individualizada.

O açúcar é obtido principalmente através da cana de açúcar, que passa pela moagem, obtendo-se a garapa, com alto teor de sacarose (açúcar). Posteriormente, essa garapa é aquecida, formando um melaço e parte dessa sacarose se cristaliza, formando o açúcar comum. E quando consumido açúcar ou alimentos que contenham esse ingrediente, antes dele cair na corrente sanguínea, o pâncreas secreta a insulina, que efetua a quebra da glicose (açúcar) e controla a quantidade que irá chegar à corrente sanguínea. Porém quando um alimento contém alta concentração de açúcar, a insulina encontra dificuldade para fazer seu trabalho e acaba não conseguindo carregar todo o açúcar e desta forma, grande parte vai para a corrente sanguínea, causando picos de açúcar no sangue.

Edulcorantes são adoçantes dietéticos desenvolvidos para o consumo de pessoas com restrição no consumo de açúcar e/ou por problemas de saúde, como por exemplo no caso do diabetes mellitus ou a resistência insulínica. Já que esse público não deve fazer o uso do açúcar, ou utilizar alimentos que contenham esses ingredientes, encontrados como açúcar, açúcar mascavo, açúcar demerara, açúcar invertido, sacarose, xarope de glucose, frutose e glicose. Desta forma, os adoçantes são uma alternativa para adoçar os alimentos. Esses adoçantes podem ser naturais, artificiais ou sintéticos. Os naturais são obtidos sem nenhum tipo de reação química, veem das plantas e legumes, a exemplo da stévia e o xilitol. Os artificiais ou sintéticos surgem através de reações químicas naturais ou não. Classificados como artificiais, os mais comuns são sacarina, aspartame e sucralose.

O xilitol é um adoçante natural extraído de fibras de frutas, vegetais e cogumelos, normalmente encontrado a partir da extração do milho. Ele é menos calórico do que o açúcar, ao mesmo tempo que tem um poder adoçante similar. Estudos apontam que ele pode contribuir na prevenção de cáries, já que não deixa as bactérias fermentarem na boca, impedindo a formação das cáries. O fato de ter gosto e textura parecido com o do açúcar, facilita a proposta da substituição. E ainda pode ser utilizado em receitas culinárias ou para adoçar o cafézinho. Mas atenção, adoçantes elaborados a partir dos polióis, como o xilitol, eritritol, manitol, sorbitol, todos com a terminação em “ol”, devem ser consumidos com moderação, pois em excesso podem causar desconfortos gastrointestinais, como gases e efeito laxativo.

É importante informar que o consumo de açúcares e adoçantes não são considerados essenciais para nossa saúde. Os adoçantes naturais são alternativas para redução no consumo de calorias e açucares, mas devem ser consumidos com moderação, mas vale estimular o paladar ao sabor natural dos alimentos, preferindo sempre alimentos in natura e minimamente processados como base de uma alimentação saudável.

Saiba mais sobre os tipos de açucares em um dos episódios do Nutricionês para o Português.

Referências:

https://diabetes.org.br/poliois/

https://www.scielo.br/j/rbcf/a/W7wsrFqVKVkT8Lsp3RzYRgx/?lang=pt

Receita

Muffins de chocolate

Ingredientes:

3 ovos

60ml de bebida vegetal

35 gramas de farinha de amêndoas

15 gramas de farinha de coco Mundo Verde Seleção

4 colheres de sopa de Cacau em pó Mundo Verde Seleção

2 colheres de sopa de óleo de coco Mundo Verde Seleção

1 colher de sopa de xilitol

1 colher de chá de fermento

1 pitada de sal

Pepitas de chocolate para decorar

Modo de preparo:

Separe as gemas das claras e bata as claras em castelo e reserve.

Em um recipiente, misture as gemas, com a bebida vegetal, farinhas de coco e de amêndoas, o cacau em pó, óleo de coco, xilitol, sal e misture bem. Acrescente o fermento e as claras em castelo com leveza. Coloque em formas de muffins. Decore com as pepitas. Leve ao forno, pré-aquecido, cerca de 25 min a 180°C.

Priscila Gomes

Priscila Gomes é nutricionista registrada (CRN-3 29036) Graduada pelo Universidade Paulista. Atua na área de marketing nutricional e funcional na rede Mundo Verde, onde realiza treinamentos de capacitação para equipe de campo nos diferentes estados do Brasil, além do suporte nutricional atrelado a equipe de marketing da empresa.

Deixe uma resposta