O veganismo tem conquistado cada vez mais adeptos. Diferentemente do vegetarianismo, ele não inclui nenhum tipo de alimento ou produto de origem animal, o que acaba por gerar mitos envolvendo esse estilo de vida e sobre a alimentação de forma geral.

Com o objetivo de desmistificar ideias erradas que as pessoas possam vir a ter, neste conteúdo vamos falar sobre 5 mitos e verdades.

1 – Veganos não consomem proteínas?

Mito! Na alimentação vegana há o consumo de proteínas provenientes dos vegetais, presentes principalmente no grupo alimentar das leguminosas, como no feijão, lentilha e grão de bico. Também conseguimos encontrar proteínas em diversos alimentos, por exemplo, quinoa, amaranto, aveia, castanhas, tofu, pasta de amendoim, semente de girassol e de abóbora e muito mais. Para o vegano conseguir todos os aminoácidos necessários para uma alimentação saudável, é preciso que ele varie a sua alimentação e combine alguns tipos diferentes de proteínas vegetais, por exemplo, o famoso arroz e feijão, lentilha e arroz, quinoa e grão de bico e por aí vai.  Com essa alimentação balanceada é possível conseguir atingir as necessidades proteicas diárias.

2 – Os veganos tem deficiência de cálcio por não consumirem leite?

Mito! O cálcio não é só encontrado em leite e derivados, mas também em hortaliças verde-escuras (espinafre, brócolis, agrião, couve) e sementes, principalmente o gergelim, que é uma das principais fontes de cálcio. Fazer o tahine, pasta de gergelim que pode ser usada no café da manhã, em molho de saladas, temperos etc., é uma maneira fácil de aumentar o consumo de cálcio. Hoje em dia, também é possível encontrar uma grande variedade de “leites” vegetais que são enriquecidos com cálcio

3 – É importante suplementar vitamina B12

Verdade! A vitamina B12 é um micronutriente que não está disponível nos alimentos vegetais, mas pode ser suplementada. Por isso, é muito importante que haja sempre um acompanhamento de um profissional da saúde para dosagem dessa vitamina.

4 – É possível ganhar massa muscular com dieta vegana?

Verdade! Alguns estudos tem mostrado que dietas veganas se equilibradas e combinadas são capazes de fornecer aminoácidos essenciais necessários para a síntese proteica e consequente ganho de massa muscular (hipertrofia muscular). Inclusive podendo alcançar até mais rápido o resultado almejado, mas tudo dependerá da composição da dieta, esforço e dedicação individual.

5 – O veganismo pode ser adotado desde a infância?

Verdade! Diversos estudos comprovam que o veganismo, quando bem praticado e acompanhado, é seguro em qualquer fase da vida, da gestação até a senilidade. Além disso, a alimentação vegana na infância contribui para a formação de bons hábitos alimentares, o que é importante para a prevenção de doenças crônicas como, por exemplo, diabetes e obesidade.

Aprenda toda semana uma deliciosa receita vegana com o Segunda Sem Carne do Mundo Verde

Kafta Vegana de Lentilha com Coco Aminos

Ingredientes:

1 fio de azeite de oliva extra virgem

– ½ Cebola picada

– 2 colheres de sopa de Coco Aminos – Mundo Verde Seleção

– 1 xícara de chá de lentilha cozida

– ½ colher de sopa de sal rosa do Himalaia– Mundo Verde Seleção

– Pimenta do reino a gosto

– 1 colher de chá de páprica picante

– ½ colher de chá de cominho

– 1 colher de sopa de orégano seco

– ½ xícara de chá de cheiro verde picado

– 1 Punhado de folhas de hortelã picadas

– 1 colher de sopa de azeite de oliva extra virgem (para bater)

– ½ de xícara de chá de farelo de aveia (ou o quanto baste para moldar)

Óleo de coco em Spray – Mundo Verde Seleção (para untar a forma)

Chips de mandioca – Mundo Verde Seleção (para acompanhar)

Modo de preparo:

Unte uma frigideira com azeite e refogue a cebola. Em seguida, adicione o Coco Aminos e a lentilha, mexendo bem. Tempere com sal, pimenta, páprica, orégano e cominho. Refogue por alguns minutos. Leve a lentilha temperada para esfriar, na geladeira. Quando a lentilha estiver gelada, leve para um liquidificador ou processador e bata com o cheiro verde, as folhas de hortelã e com o azeite. Transfira para uma tigela e vá adicionando o farelo de aveia aos poucos, até que seja possível moldar a massa com as mãos em formato de kafta. Vá moldando a kafta em palitos, para assar. Unte uma forma com óleo de coco em spray, distribua as kaftas e leve para assar em forno, pré-aquecido a 200 graus, por cerca de 20 minutos, virando a kafta de lado no meio do tempo. Retire do forno e sirva com os chips de mandioca.

Referências:

https://www.svb.org.br/205-vegetarianismo/saude/artigos

svb.org.br/livros/alimentacao-vegetariana.pdf

Deixe uma resposta