A alimentação infantil vem passando por mudanças, nas últimas décadas, o Brasil sofria com desnutrição infantil, algumas regiões ainda são afetadas, pois estas não possuem informação ou acesso a esses alimentos. 

Atualmente, com o aumento do consumo de alimentos industrializados e ultraprocessados, atualmente muitas crianças sofrem com doenças que antes acometiam adultos e idosos. 

De acordo com a UNICEF,

Uma em cada três crianças de 5 a 9 anos possui excesso de peso, 17,1% dos adolescentes estão com sobrepeso e 8,4% são obesos”. 

Os cuidados e as preocupações mudaram, e agora o que fazer?

Alimentação infantil e formação dos hábitos saudáveis

Invista em mais tempo com seu filho, mesmo que aos finais de semana. Leve-o até a feira, ao mercado, peça ajuda para escolher os legumes, verduras e frutas.

Durante o preparo, deixe que ele contribua na lavagem, separação, faça com que ele se sinta importante, dessa forma, despertará o interesse em experimentar o alimento que eles mesmo preparou. 

Tenha sempre a mesa, um lugar tranquilo com a família. 

Consuma alimentos naturais e evite processados, como salsichas e nuggets, opte por verduras e legumes, quanto mais colorido, mais antioxidantes no prato e mais atrativo para a criança. 

Então o hambúrguer está proibido? Claro que não! Mas ele pode ser preparado em casa com a ajuda dos pequenos. 

Use carnes magras e bons ingredientes, como as especiarias em substituição a temperos artificiais, dessa forma é reduzido o consumo de gorduras, sódio, aromatizantes e conservantes artificiais. 

Alimentação fora de casa: o que oferecer? 

Sempre há boas substituições para os biscoitos, refrigerantes e salgadinhos. Segue abaixo dicas de lanches para consumir fora de casa: 

Substitua os refrigerantes por água com gás, gelo e limão

Não é indicado o consumo de bebidas durante as principais refeições, mas as adaptações são necessárias, até que se crie esse hábito, podemos fazer essa substituição, reduzindo o consumo de açúcares ou adoçantes, corantes e conservantes. 

Escolha biscoitos com uma boa composição

Sempre dê preferência para os que não utilizem farinha branca, encontrada nos rótulos como “farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico.” 

Lembrando que o primeiro ingrediente descrito é o que tem maior concentração, ou seja, se o primeiro ingrediente é o açúcar, esse é o ingrediente mais utilizado para elaboração. 

Prefira listas de ingredientes curtas e com nomes que você possa compreender. 

Frutas para o docinho da tarde

Para opções doces, invista em frutas in natura, desidratadas ou liofilizadas (prensadas a frio, preserva os nutriente e são crocantes).

Tâmara pode ser uma boa opção quando a vontade de comer doce apertar. 

Lancheira Saudável

Se seu filho leva lancheira para a escola, fica ainda mais fácil! Abaixo seguem três opções para variar a alimentação: 

  • 1: Manga cortada em formatos divertidos + 1 porção de nuts + Biscoito de tapioca + Hommus + Suco de melancia
  • Melão em bolinhas (use um boleador) com morango e semente de chia + Tapioca com queijo branco e geléia de frutas + Suco de Uva integral
  • Abacaxi liofilizado + chips de coco assado + pão integral cortado em formatos divertidos + cream cheese + Smoothie

É importante reforçar que o hábito alimentar é formado em casa, com a família. As crianças irão consumir o que os pais compram e essa será à base da alimentação. 

Referências:

scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000400002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_dez_passos_alimentacao_saudavel_2ed.pdf

Priscila Gomes

Priscila Gomes é nutricionista registrada (CRN-3 29036) Graduada pelo Universidade Paulista. Atua na área de marketing nutricional e funcional na rede Mundo Verde, onde realiza treinamentos de capacitação para equipe de campo nos diferentes estados do Brasil, além do suporte nutricional atrelado a equipe de marketing da empresa.

Deixe uma resposta