No Brasil, o Kefir ainda é considerado uma novidade, mas há relatos de sua presença há milhares de anos.  Kefir é um termo que se origina do eslavo keif e significa bem-estar ou bem viver.

O consumo regular da bebida fermentada produzida favorece a melhora na qualidade de vida. Confira os benefícios, onde encontrar e como cultivar o kefir.

O que é kefir?

Os grãos de Kefir consistem em massas gelatinosas irregulares, nas quais estão contidas bactérias ácido-lácticas, ácido-acéticas e leveduras, formando então uma mistura específica e complexa de bactérias e leveduras que vivem em uma associação simbiótica, ou seja, em harmonia e por isso, capazes de promover melhorias no funcionamento do organismo.

A composição de micro-organismos pode ser bastante variada e sofre influência da forma como é cultivada, do meio de cultivo (água ou leite) e até mesmo entre as regiões onde são cultivados e obtidos. 

Para que o Kefir seja considerado um probiótico, uma das bactérias existentes nessa mistura deve receber essa classificação. 

A partir do contato dos grãos de kefir com o leite ou água, uma bebida fermentada é produzida e acredita-se que seu consumo frequente seja importante para uma melhora na qualidade de vida. 

Benefícios do kefir

Os principais benefícios são em relação ao sistema imune e saúde intestinal.

Como o Kefir é uma mistura de vários tipos de micro-organismos diferentes, a flora bacteriana ficaria mais variada e assim, mais eficiente na proteção contra bactérias patogênicas (causadoras de doenças).  

Podem ajudar também no processo digestivo de alguns carboidratos, como a lactose (açúcar do leite) e assim, diminuir desconfortos, como gases, diarreia e outros. Nos casos de constipação, a famosa prisão de ventre, o consumo do Kefir também pode ajudar, regularizando o funcionamento do intestino.

Como atuam no processo digestivo, também favorecem a absorção de nutrientes e assim, reforçam o sistema de defesa do organismo.

Onde encontrar para cultivar?

Ele não é um alimento comercializado no Brasil em lojas ou supermercados, diferente de alguns outros países.

O Kefir ainda é conseguido de forma mais ampla através de doação entre as pessoas. Os mais comuns são os chamados Kefir de leite e de água.

Como cuidar?

Kefir de leite: sua base pode ser qualquer leite de mamífero (vaca, cabra e outros) assim como em bebidas vegetais.

Kefir de água: vive numa mistura de água potável e açúcar mascavo, que além de glicose que será usado como “alimento” das bactérias boas, fornecerá mais vitaminas e minerais para a bebida depois de fermentada. 

Recomenda-se que o contato com o líquido seja de pelo menos 24 horas para que aconteça a transformação (fermentação). 

No caso do leite, esse ganha sabor mais ácido e textura um pouco mais líquida quando comparada ao iogurte. 

A partir da fermentação, deve ser armazenado na geladeira e pode ser consumido no lugar dos iogurtes tradicionais, no preparo de queijos e várias outras receitas.

Deixe uma resposta