Você sabia que no verão os casos de problemas circulatórios aumentam cerca de 20% a 30%? Pessoas que já sofrem com varizes, inchaço e má circulação devem ser ainda mais cautelosas, uma vez que, há um risco maior de desenvolvimento da doença venosa crônica e trombose. As formas de inchaço podem variar em cada organismo e os motivos também, mas os locais mais acometidos normalmente são: abdômen, mãos, pés e tornozelos. 

Se identificou com algum destes sintomas? Vem entender o porquê isso acontece, além de dicas para reduzir  inchaço e a má circulação. Prepare-se para o verão!

O que pode causar a retenção de líquidos?

Com o verão e aumento das temperaturas, a circulação fica prejudicada e o corpo tem maior dificuldade para absorver água, gerando acúmulo de líquidos entre as células e tecidos, essa a famosa retenção hídrica (inchaço).

A retenção de líquidos pode ocorrer por diferentes motivos, como a má alimentação pelo elevado consumo de alimentos ultra processados e industrializados, que possuem alta concentração de sódio, gorduras, conservadores e corantes. Veja outros fatores:

  • Problemas hormonais relacionados à tireoide
  • Problemas nos rins
  • Obesidade
  • Tabagismo
  • Consumo de álcool em excesso
  • Alteração no sono
  • Uso de anticoncepcionais 
  • Inchaço no período pré-menstrual pela oscilação hormonal

5 dicas para reduzir o inchaço e melhorar a circulação 

Hidrate-se

Aumente o consumo de água mineral, para pelo menos 2 litros de água ao dia

Consuma frutas com alta concentração de água, essas possuem poder diurético e minerais como potássio, magnésio, vitaminas do complexo B, trazendo diversos benefícios, tais como:

  • Redução da retenção de líquidos
  • Aumento do fluxo de urina
  • Auxiliam na eliminação de toxinas
  • Renovação dos líquidos corporais

Exemplos: melancia, melão, limão, abacaxi e água de coco.   

Aumente o consumo de chás

Chás diuréticos contribuem para a não formação de pedras nos rins, reduzem os riscos de doenças como a diabetes, aumentam o fluxo da urina ajudando na eliminação do excesso de líquidos e toxinas, limpando o organismo.

Os chás recomendados para esta finalidade são o chá branco, chá verde, hibisco, carqueja, entre outros. Aposte nas misturas de chás que já existem em sachês.

Evite alimentos industrializados

Alimentos com alta concentração de sódio (mais de 400mg na porção) devem ser evitados. Para que este mineral seja absorvido pelo corpo, ele acaba atraindo água para os tecidos, aumentando o inchaço, confira alguns exemplos:

  • Biscoitos recheados
  • Embutidos (hambúrguer, nuggets, linguiças)
  • Sopas em pó
  • Lasanhas congeladas
  • Macarrão instantâneo

Mexa-se

Para pessoas que trabalham por muito tempo sentadas, viajam com frequência ou por algum motivo permanecem com o corpo inativo e as pernas imóveis, o risco para formação de coágulos e comprometimento com o retorno do sangue venoso ao coração é maior. 

Para evitar estes problemas, é importante se mexer e se levantar de tempos em tempos e sempre que possível, praticar algum exercício físico.  

Cuide-se

Descansar também é preciso! Estique as pernas e deixe-as elevadas por pelo menos 30 minutos, isso melhorará a circulação e evitará o acúmulo de líquidos. 

Evite roupas apertadas que possam dificultar o fluxo de sangue. Isso inclui meias muito pequenas, calças, roupas íntimas e principalmente, sapatos apertados que causam desconforto e má circulação.

A adoção de bons hábitos alimentares e de estilo de vida afetam diretamente a circulação e o inchaço, por isso, é importante se atentar à pequenas mudanças para prevenir tais desconfortos e viver melhor. 

Referências:

https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692003000600006

http://www.dietmed.pt/images/boletins/boletimpt_39.pdf

Marcela Mendes

Marcela Mendes é nutricionista registrada (CRN-3 41044) Graduada pelo Centro Universitário São Camilo e Pós-graduada pela VP Consultoria em Nutrição Clínica Funcional. Atualmente atua na área de marketing nutricional na rede Mundo Verde, onde realiza treinamentos de capacitação para equipe de campo nos diferentes estados do Brasil, além do suporte nutricional atrelado a equipe de marketing da empresa.

Deixe uma resposta