Para começar, existem 3 tipos de vírus Influenza. O tipo C não causa problemas sérios à saúde. Já os tipos A e B são responsáveis por epidemias sazonais, como as gripes que aparecem no outono e no inverno. O que está deixando todo mundo preocupado é o H1N1, um subtipo do Influenza A, o causador da chamada gripe suína.
Os sintomas da gripe H1N1 são similares aos da gripe comum, mas podem ser mais intensos.
A transmissão em adultos ocorre principalmente 24 horas antes dos sintomas começarem e dura por volta de uma semana (até 10 dias nas crianças).
ATENÇÃO PARA AS DIFERENÇAS:
Neste ano, a campanha de vacinação contra Influenza começou mais cedo no Brasil. Em São Paulo, por exemplo, a campanha teve início em 11 de abril. Os principais grupos de risco do H1N1 são as grávidas, as crianças menores de 2 anos, os adultos com 60 anos ou mais e indivíduos que apresentam saúde debilitada de forma geral: obesos, pessoas com problemas pulmonares, com problemas do coração etc.
A melhor forma de prevenir o H1N1 é a mesma da gripe comum: lavar as mãos com frequência, evitar ambientes fechados no frio, não tocar os olhos, o nariz e a boca, não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas, e cobrir a boca e o nariz sempre que espirrar ou tossir.
H1N1
• Mesmos sintomas, mas mais fortes
• Cansaço prolongado
• Dor no corpo e no tórax
• Febre alta (acima de 38 ou 39 graus)
• Dificuldade para respirar
Gripe Comum
• Febre
• Tosse
• Dor de garganta
• Dores musculares
• Dor de cabeça
Fonte: ciclovivo.com.br

Deixe uma resposta