Se você sofre de insônia, então não sinta-se só. Os distúrbios do sono constituem uma epidemia global que afeta 45% da população mundial.
A insônia é a dificuldade de dormir ou uma série de problemas para dormir sem interrupções. Você pode ter dificuldade em adormecer, acordar muito cedo ou acordar periodicamente durante a noite.
Ela pode estar relacionada a uma doença ou ser causada por estresse, excitação mental, rotina ou pela falta dela.
Uma noite “pobre” em sono deixa você irritado, mal-humorado e incapaz de se concentrar, além de comprometer o sistema imunológico.
Vamos descobrir como a alimentação nos afeta?
 
Comer bem para dormir bem
O segredo para combater a insônia não está apenas no quarto, mas também em sua cozinha. Coma refeições equilibradas durante todo o dia e faça uma leve janta. A digestão dos alimentos requer energia, portanto, se você comer uma refeição pesada tarde da noite, seu corpo terá muito trabalho digerindo, quando deveria estar “descansando”.
Uma boa opção de ceia é o mix de oleaginosas e frutas secas.
 
Não coma alimentos muito gordurosos em grandes volumes
Consumir alimentos gordurosos antes de dormir causa refluxo, já que eles reduzem a eficiência esfíncter inferior do esôfago, que é como uma molinha que impede o retorno do suco gástrico. O refluxo pode fazer você acordar durante a noite e atrapalhar seu descanso.
Veja bem: é diferente você comer algumas castanhas antes de dormir e comer uma macarronada com bacon. Ambas têm gordura, mas o resultado na digestão é bem diferente.
 
Corte a cafeína
A cafeína pode ficar em seu organismo por até 7 horas, então, se você tem problemas para dormir, evite bebidas e alimentos estimulantes após as 14h. Muito cuidado se você curte um energético em lata, pois além de cafeína, a maioria possui muito açúcar na composição, podendo gerar alterações desfavoráveis nos níveis de açúcar no sangue, trazendo desconforto e irritabilidade.
O consumo excessivo de cafeína pode causar consequências negativas para a saúde, tais como insônia, agitação psicomotora, dor de cabeça e queixas gastrointestinais.
 
Corte bebida alcoólica
Motivos não faltam para cortar bebidas alcoólicas do cardápio. O excesso de álcool tende a fragmentar o sono, ou seja, você acorda várias vezes durante a noite.
 
Alimentos ricos em triptofano
Cacau, banana, leite, castanhas, amêndoas, ovos e derivados possuem triptofano, um aminoácido produtor de serotonina, que proporciona prazer e bem-estar.
A serotonina ajuda a espantar o estresse e, consequentemente, diminui os níveis de cortisol, o hormônio do estresse. Quanto mais relaxado você estiver, maiores as chances de ter uma noite reparadora.
 
Chás
Capim-cidreira, maracujá, hortelã, melissa e camomila: estes chás exercem função calmante sobre o sistema nervoso e induzem o sono.
 
Cuidado com o Glutamato
Fique de olho no Glutamato Monossódico na lista de ingredientes. É um aditivo alimentar classificado como intensificador de sabor. Quando o ingerimos sob a forma concentrada, ele é absorvido rapidamente e estimula as células nervosas, podendo piorar o quadro de insônia.
 
FONTE: Nutricionista Jaqueline Fagundes

Deixe uma resposta