Oi, Mundo! <3

 

 

Se liga nesse café da manhã todo especial que experimentei no NAI FOOD!

8O1A1269

Pois é… Sabia que nada aí tem lactose?

 

É por conta do aumento do número de intolerantes à lactose que essa palavra começou a aparecer em tudo quanto é lugar!

 

Eu mesma fui perceber que era intolerante há cerca de dois anos. E desde então, o primeiro passo foi mudar completamente a minha alimentação.

 

No meu caso, descobri a intolerância em uma ida à nutricionista; a partir de alguns sintomas, como minha rinite alérgica e transtornos gastrointestinais, ela me sugeriu retirar a lactose da alimentação – e foi a partir daí que percebi que precisava melhorar a minha qualidade de vida.

 

No início foi difícil, porque eu gostava muito de queijo e chocolate, por exemplo, mas com o tempo eu fui descobrindo novos alimentos e, sem a lactose, melhorei substancialmente.

 

Viver sem lactose não é nenhum horror não, viu? E é por isso que é tão importante falar sobre esse assunto. Vem descendar a lactose comigo.

918A5042 

LAC.TO.SE – É um carboidrato encontrado no leite.

 

Para ser mais exata: é um dissacarídeo, formado pelos monossacarídeos glicose e galactose.

 

TRADUZINDO: é o açúcar encontrado no leite e seus derivados.

 

Assim como o glúten, a lactose causa intolerância e sensibilidade em algumas pessoas. Isso começa a aparecer com mais frequência na fase adulta e os sintomas mais comuns são náusea, dor abdominal, inchaço e diarreia, mas também podem ir além de transtornos gastrointestinais e atacar outras partes do corpo, como alergias na pele, rinite e até enxaqueca.

 

Para tirar mais dúvidas a respeito disso, a nutri Vivi me encontrou para um bate-papo!

918A5054

 

  • A intolerância à lactose está ligada a fatores genéticos ou pode aparecer em qualquer pessoa na fase adulta?

 

Ela pode se manifestar por diversas razões: algumas pessoas nascem sem produzir a enzima lactase e, por isso, se tornam intolerantes. Outras, deixam de produzir a enzima ao longo da vida pela diminuição natural e progressiva. Mas outra opção, que também é comum, é o desenvolvimento da intolerância associada a um problema intestinal, como doença celíaca ou síndrome do intestino irritável, que pode ou não ser irreversível, quando o problema de base for resolvido.

 

  • Quando fui à nutricionista e ela recomendou que eu tirasse o leite e os derivados da minha dieta por um mês, fiquei impressionada com o quanto eu me senti melhor. Mas dependendo do grau de intolerância que a pessoa apresenta, ela nem precisa parar de comer os derivados, né?

 

Intolerantes à lactose não podem consumir alimentos que contêm açúcar do leite em sua composição e, neste caso, o leite é o alimento que tem a maior concentração. Muitas pessoas toleram alguns tipos de queijos e iogurtes, que possuem menos lactose.

 

  • Quais as substituições mais recomendadas para os alimentos com lactose?

 

São muitas! Devido à demanda por esses alimentos, o mercado já disponibiliza várias opções de produtos que substituem perfeitamente os derivados e até mesmo o leite tradicional.

 

 

Se liga na nossa lista:

 

LEITES

 

Se os leites estão presentes com muita frequência na sua alimentação, a dica é comprar as marcas que já possuem a enzima – os famosos “leites zero lactose”. Mas também é possível substituir por leites vegetais, como os de arroz, castanhas e coco. Eles são naturalmente livres de lactose e possuem excelentes níveis nutricionais.

 

MANTEIGAS

 

Para esta opção, temos tanto as manteigas vegetais (feitas também à base de coco e castanhas) quanto a manteiga ghee, que é excelente.

 

Ghee?

 

Ghee é a manteiga normal. Sua única diferença é que passou por um processo chamado de clarificação, no qual a lactose evapora de toda a sua composição e ela se torna livre deste açúcar, restando apenas a sua gordura boa.

 

QUEIJOS

 

Praticamente todos os derivados de leite possuem uma opção vegetal – porque muitas pessoas optam por não consumir nada de origem animal – e essa regra também vale para os queijos.

 

Hoje, temos várias opções de queijos vegetais que são maravilhosos: queijo de castanhas, o tofu, queijos à base de batata e por aí vai. Mas para os amantes dos queijos tradicionais, aí vai a dica para os intolerantes: quanto mais maturado for, menos lactose ele terá (porque esta foi mais consumida por bactérias naturais desses alimentos).

Para ajudar, nós pegamos essa lista pra você comparar os queijos e testar de acordo com a sua sensibilidade:

 

Fonte: site semlactose.com

[table id=43 /]

IOGURTES

 

Vale lembrar: iogurtes são produtos fermentados do leite, logo, o seu teor de lactose já é diminuído.

 

Também já temos várias opções que incluem a enzima, ou seja, são zero lactose e podem ser consumidos.

 

Momento #dicadaade

 

  • Se você descobriu há pouco tempo que é intolerante e acha que nunca mais vai poder se deliciar com o leite, fique tranquilo! Há muitas opções para você se habituar e descobrir como se relacionar com esses alimentos.

 

  • Pesquise por restaurantes que ofereçam opções para intolerantes. Assim, você conhece novos lugares e aprende o quanto essa forma de se alimentar também pode ser variada e saborosa.

 

Tá vendo, gente, existem milhares de opções para você que está retirando a lactose da dieta e por experiência própria posso dizer que, depois de um tempo, você nem sente mais falta! Então, é só se jogar de cabeça nessa diversidade, sem preconceitos, e com o tempo você vai perceber como vale a pena. A

É isso! Espero que você tenha gostado. Quero aproveitar o post pra agradecer por essa temporada que passamos juntos. Aqui, me despeço da primeira temporada do Se Joga no Mundo com a expectativa de ter tirado muitas dúvidas e deixado sua vida mais fácil e saudável.

Obrigada ao Mundo Verde e a você, que acompanhou a gente até aqui. <3

Um beijo e até a próxima!