Estar de dieta não precisa ser sinônimo de “tortura alimentar”. Atualmente, podemos encontrar diversas versões mais saudáveis de alimentos antes vistos como inimigos do emagrecimento.

É possível encontrar, por exemplo, chocolates funcionais, em versões sem adição de açúcar, baixo teor de gordura e alto teor de cacau, que é fonte de antioxidantes que são excelentes para a saúde. Estes também podem ser encontrados em versões onde há associações com substâncias emagrecedoras, como óleo de cártamo, chá verde, café verde e até mesmo, extratos de pimenta e laranja amarga, sendo também alternativas para quem busca o controle do peso.

As tão temidas massas, que são uma das principais fontes de carboidratos, também já podem ser consumidas em versões com maior quantidade de fibras, como o macarrão de trigo e arroz integrais, que irão promover uma maior sensação de saciedade, sendo consumidas em menor quantidade. As opções “low carb” – a exemplo das massas a base de Konjac, pupunha e, até mesmo, feijão – são opções para quem pretende consumir menos calorias.

Gorduras boas, como as provenientes dos óleos vegetais e azeites e oleaginosas, como castanhas, nozes e amêndoas, também podem estar presentes em combinações que podem ser bastante prazerosas ao paladar.

Mas lembre-se: Nenhum alimento sozinho é capaz de engordar ou emagrecer ninguém! O importante é levar em consideração, além da qualidade nutricional, as combinações que são feitas e quantidades que serão consumidas.