Uma alimentação saudável para crianças é importante desde os primeiros anos de vida, para auxiliar no crescimento e desenvolvimento saudável, além de ser um momento essencial para a construção de bons hábitos alimentares que serão levados por toda a vida. 

Porém uma boa alimentação infantil requer muitas vezes tempo, criatividade, paciência, persistência e atenção, o que torna esta um grande desafio para muitos pais. Outro desafio é a resistência que ocorre em experimentar novos alimentos. 

Alimentação saudável para criança: o exemplo é essencial

A participação dos pais é extremamente importante, pois nesta fase da vida as crianças acabam observando os hábitos a sua volta e a alimentação da casa precisa servir de exemplo para que o consumo de alimentos mais saudáveis se torne parte da rotina. 

Nutrientes essenciais para o crescimento

Proteínas: fundamentais para o crescimento e desenvolvimento. Para as crianças opte por carnes magras, queijos, leguminosas (feijões, grão de bico e ervilha, por exemplo) e iogurtes sem açúcar.

Carboidratos: são as principais fontes de energia, e os integrais possuem fibras, que auxiliam na saúde intestinal dos pequenos. Opte por massa, pães feitos em casa, arroz integral e na aveia como acompanhamento para as frutas.

Ferro: Atua na prevenção de anemias, um problema relativamente comum na infância, capaz de retardar o crescimento e dificultar a aprendizagem. Presente nos alimentos de origem animal, leguminosas, castanhas e vegetais verdes-escuro, por exemplo.

Cálcio: exerce função primordial a saúde, sendo responsável pela formação de ossos e dentes, podendo ser encontrado em vegetais verde escuros e leites e derivados.

Zinco: participa de vários processos celulares importantes para o crescimento, assim como produção de proteínas e ossos. Utilizada em abundância principalmente na fase de estirão. Algumas fontes são as sementes de abóbora, carnes vermelhas, cereais integrais e as castanhas.

6 dicas básicas para tornar a alimentação das crianças mais saudável:

  1. Dê o exemplo: 

Como já citado, as crianças começam a observar desde cedo os hábitos dos pais, e tendem a imitá-los. Portanto pais com hábitos saudáveis acabam tendo mais facilidade em inserir alimentos saudáveis na rotina da criança.

  1. Prefira o consumo de frutas, verduras, legumes e cereais integrais

Torne a alimentação mais variada, colorida, e ofereça nutrientes importantes para o desenvolvimento das crianças. 

  1. Não oferte opções “não saudáveis”

Sabemos de no mundo atual, a praticidade auxilia na rotina, e muitas vezes, fast foods e alimentos industrializados (enlatados, biscoitos, salgadinhos, refrigerantes, sucos industrializados ricos em açúcares, corantes e aditivos alimentares, etc.), acabam sendo opções mais fáceis de serem consumidas e ofertadas para as crianças. Porém estes devem ser evitados. 

Hoje é possível encontrar opções de snacks saudáveis (assados, sem conservantes, sem adição de açúcares e aditivos alimentares), bem como, opções de sucos sem açúcar, adoçantes e/ou conservantes, que podem ajudar a compor a lancheira das crianças. 

  1. Seja criativo e torne as preparações mais atrativas

Muitas vezes alguns alimentos que são recusados pelas crianças podem se tornar mais atrativos quando inseridos em alguma preparação. Ou até mesmo, quando a apresentação do prato é feita de forma mais divertida (em forma de bichinhos ou associados com algum personagem infantil) e colorida. 

Comida divertida para crianças - rosto sorridente fofo de um palhaço engraçado feito de carne hambúrguer, brócolis e queijo. Alimentação saudável para crianças
  1. Não ofereça guloseimas como recompensas 

Por muitas vezes, alguns alimentos são utilizados como moeda de troca, principalmente doces e guloseimas. Isso passa para a criança a impressão de que estes alimentos sempre serão recompensas por boas atitudes, fazendo com que isso se torne um hábito não saudável. 

  1. Evite imposições

Procure a variação de alimentos para que seu filho tenha a sensação de escolha, além de explicar, de forma simples, porque aqueles alimentos vão fazer bem. Não obrigue-os a consumir vegetais ou faça trocas, incentive o consumo e dê o exemplo.

  1. Invista na hidratação

A água auxilia no transporte de substâncias pelo corpo, regula temperatura e lubrifica órgãos e tecidos. É importante oferecer água constantemente para crianças, principalmente entre as refeições.Outra dica, é deixar garrafinhas cheias em alguns pontos da casa para estimular o consumo.

Priscila Teles

Nutricionista da Rede Mundo Verde.

Deixe uma resposta