Apesar de estar sempre associada ao lazer, a dança tem adquirido cada vez mais espaço na vida dos brasileiros. Festas, reuniões em família, salões e academias são alguns dos cenários onde ela se tornou rotina.
Por ser uma atividade prazerosa, a dança ajuda na produção de endorfina – hormônio responsável pela sensação de bem-estar –, o que resulta em evidentes melhoras de sintomas físicos e psicológicos. Além disso, a dança tem efeito preventivo e curativo para males de diferentes idades e ajuda a retardar o envelhecimento.
Entre os benefícios da dança estão a melhora da musculatura do corpo e funções cerebrais, o desenvolvimento da coordenação motora, a ajuda na correção postural e o alívio em problemas de coluna.
Mas nem só de bem-estar físico é feita a dança: bons momentos de socialização e melhora da autoestima também são resultados da sua prática.
O tipo de dança depende apenas do seu gosto pessoal, e pode apostar que existem escolas para ele.
Entre os mais procurados estão o sertanejo universitário, o forró, a dança de salão e o Street Dance. Um estilo que vem se popularizando no País, principalmente entre mulheres, é a Zumba – uma atividade física aeróbica misturada a diversos ritmos de dança, como o latino.
Portanto, encontre seu estilo, experimente outros, sinta-se livre para criar o seu e não perca a oportunidade de dançar.

Deixe uma resposta