Cúrcuma: conheça os ‘superpoderes’ deste tempero

Estudos mostram que o ingrediente culinário pode retardar e prevenir doenças como câncer, obesidade, diabetes e artrite

A cúrcuma é um daqueles alimentos considerados coringa na cozinha. Pode ser usado para temperar, colorir receitas e até para tratar problemas de saúde. É responsável, por exemplo, por dar ao curry sua cor amarela.

O condimento, também chamado de cúrcuma longa e açafrão da terra,  é originário da Índia e Sudeste Asiático e foi introduzido no Brasil há mais de 3 séculos. Vale lembrar que a cúrcuma é, geralmente, confundida com outra espécie, a Crocus sativus L., também denominada de açafrão verdadeiro.

A planta foi utilizada na Índia – que é, inclusive, responsável pela produção de 90% de toda cúrcuma produzida no mundo – desde 610 a.C. , como corante para lãs, e ao longo da história foi usada também para colorir partes do corpo.

Os benefícios da cúrcuma para a saúde

De acordo com o Dr. Renato Zilli, endocrinologista do Hospital Sírio Libanês (SP), a cúrcuma tem, comprovadamente, benefícios como:

  • Ativos medicinais, como os curcuminóides. O mais importante é a curcumina, principal ingrediente ativo da cúrcuma, que tem poderosos efeitos anti-inflamatórios e podem prevenir e auxiliar doenças como obesidade, diabetes e artrite, além de ser um antioxidante muito forte, retardando a ação dos radicais livres, que podem favorecer desde o envelhecimento precoce da pele até o aparecimento de doenças.
  • Previne doenças degenerativas do cérebro, como Alzheimer e depressão, e está ligada à melhora da função cerebral.
  • Ajuda a reduzir doenças cardíacas, causa número 1 de morte no mundo. Neste caso, a cúrcuma atua na melhora da função do endotélio, que é o revestimento dos vasos sanguíneos.
  • Pode prevenir e auxiliar no tratamento do câncer, especialmente os do sistema digestivo, como o câncer colorretal. Estudos mostraram que ela pode contribuir para a morte de células cancerosas e reduzir a angiogênese (crescimento de novos vasos sanguíneos em tumores) e a metástase (disseminação de câncer).

A cúrcuma pode ajudar a emagrecer?

Não existem evidências científicas suficientes que comprovem isto, no entanto, segundo Priscila Teles, nutricionista do Mundo Verde, o alimentos está associado à prevenção da obesidade, além de auxiliar no controle da glicemia e colesterol.

Consumindo a cúrcuma

A nutricionista explica que a cúrcuma pode ser utilizada como condimento no preparo de alimentos, devendo ser adicionada ao final da preparação, pois a temperatura elevada do cozimento reduz de 27 a 53% do princípio ativo.

Para suplementação, os estudos mostram doses variadas de curcumina: de 80mg a 3g fracionados ao longo do dia. A dosagem vai depender das necessidades e objetivos do indivíduo e sempre devem ser utilizadas conforme orientação de um profissional de saúde.

Para que a cúrcuma seja mais bem absorvida pelo organismo e tenha os seus efeitos potencializados, ela pode ser associada com pimenta preta ou vermelha. A curcumina também é solúvel em gordura, por isso pode ser uma boa ideia tomá-la com uma refeição gordurosa.

Aprecie com moderação

Estudos apontam que o excesso no consumo da cúrcuma pode diminuir a absorção de ferro, devendo ser suplementado com cuidado em pessoas que possui deficiência deste mineral. O excesso também pode provocar dores estomacais, náuseas, tonturas e/ou diarreia.

Mão na massa!

Na cozinha, a cúrcuma pode ser utilizada como tempero em receitas com frango, arroz, pães, tortas salgadas, purês, estrogonofes, sopas, entre outras.

Existe também uma bebida criada pela medicina Ayurveda, proveniente da Índia, chamada de Golden Milk (leite dourado), que é uma combinação de leite (vegetal ou animal) com a cúrcuma e outras especiarias (como gengibre, canela, cardamomo e pimenta)

Nas lojas do Mundo Verde você encontra centenas de produtos de diversas marcas que buscam oferecer uma alimentação mais saudável. No caso da cúrcuma, é possível encontrá-la em pó (150 gramas), além do Golden Milk (200 gramas). Vale lembrar que a bebida é anti-inflamatória, antioxidante e previne uma série de doenças, assim como é uma ótima aliada no fortalecimento do sistema imunológico.

Pela Jornalista Fernanda Lima