Quem nunca ouviu falar que o café da manhã é a refeição mais importante do dia?
E realmente é, pois influencia na sua disposição e no seu rendimento durante todo o dia. Será que o seu café da manhã está completo? Ou será que você está cometendo alguns deslizes?
Saiba tudo agora mesmo:
 
1-Comer a clara e a gema ou apenas a clara?
Atualmente, muito se fala sobre retirar a gema e consumir apenas a clara em um omelete ou em ovos mexidos, por exemplo. Esse pensamento está errado. Mas por quê?
A ciência emergente mostra que comer ovos inteiros, na verdade, reduz o risco de doença cardíaca. Um caso em questão: um estudo da Universidade de Connecticut avaliou dois grupos em que um consumiu apenas claras e o outro consumiu claras e gemas. Ambos os grupos apresentaram quedas de triglicérides e LDL (considerado colesterol ruim) e diminuíram o risco para doença cardíaca.
Além desses benefícios, os indivíduos que consumiram o ovo inteiro tiveram um impulso maior no HDL (colesterol bom), que ajuda a diminuir o colesterol ruim. As gemas também são fontes de vitamina D, vitamina B12, selênio, e colina.
Faça omeletes ou ovos mexidos com 1 ou 2 ovos e inclua em sua alimentação.
 
2-Devo incluir grãos integrais em meu café da manhã?
Sim. A chia, a linhaça e a aveia agregam ótimo valor nutricional e benefícios logo no início de sua alimentação diária. Essa é uma prática extremamente versátil para aumentar a quantidade de fibras da sua dieta. Além de conterem antioxidantes, vitaminas e minerais, esses grãos auxiliam na saciedade, reduzem o colesterol e auxiliam na regulação da flora intestinal.
De uma a duas colheres de grãos integrais é o necessário para complementar nutricionalmente o seu café da manhã.
 
3- Você tem medo de engordar?
Muitas pessoas na busca diária para perder peso diminuem drasticamente o consumo de óleos na dieta. Pare! Esse não é o caminho. O que precisamos avaliar é a qualidade e a quantidade de óleo que consumimos.
Em um estudo com duração de 5 anos publicado no New England Journal of Medicine, pesquisadores espanhóis descobriram que uma dieta, incluindo óleos vegetais de boa qualidade, como o azeite de oliva extravirgem ou castanhas, reduziu o risco de ataque cardíaco e de acidente vascular cerebral em 30% em comparação com um grupo que seguiu uma dieta tradicional com baixo teor de gordura.
Inclua diariamente óleos vegetais em suas saladas juntamente com castanhas/amêndoas em suas refeições matinais.
 
4- Frutas. Preciso incluir diariamente em meu café da manhã?
Sim. A indicação de consumo de frutas durante todo o dia varia de 3 a 5 porções, incluí-las no café da manhã é começar o dia com o pé direito.
Você chegará ao lanche da manhã e/ou almoço com menor compulsão alimentar, que é impulsionada pela falta de fibras em sua alimentação.
Frutas com fibras, como a chia, a linhaça e o farelo de aveia são ótimas opções.
 
5- Carboidrato realmente engorda?
Errado. Não podemos julgar nenhum macronutriente, como o carboidrato, como vilão no ganho de peso, pois o equilíbrio é sempre crucial para evitar esse aumento.
Aproveite as grandes refeições, como o café da manhã, o almoço e o jantar para consumi-los na quantidade correta. Consuma carboidratos com alta qualidade para garantir energia ao seu corpo até a sua próxima refeição.
“Excluir o carboidrato no jantar é realmente uma boa escolha?”
Não. Muitas dietas recomendam a retirada do carboidrato, pois o resultado na perda de peso acaba sendo nítido em pouco tempo, afinal, os estoques de carboidratos vão sendo utilizados para suprir a necessidade de seu organismo. Porém, por aumentar o consumo de carne em substituição ao carboidrato, você aumentará a quantidade de gorduras ingeridas e o seu cérebro, que só se alimenta de carboidrato, ficará sem seu principal combustível.
 
Portanto, o segredo é um cardápio variado com frutas, grãos integrais, gorduras de boa qualidade e com proteínas como leite, queijo e iogurte.
 
Fonte: Carolina Berger.

Deixe uma resposta