31 de July de 2014

Evitar a gripe

Postado por: Mundo Verde em 30 de julho de 2014

Com a mudança repentina na temperatura, muitas vezes ficamos doentes com mais frequência. Para que a gente consiga tratar e evitar essas doenças, listamos alguns alimentos que podem ajudar a reforçar seu sistema imunológico e que podem te ajudar a evitar algumas doenças do frio. Mas não espere a enfermidade aparecer para fazer mudanças no cardápio. Reavalie sua dieta e seu estilo de vida antes que seu corpo fique suscetível aos vírus. Beber muito líquido e praticar atividades físicas regularmente ajudam na prevenção também.

shutterstock_41057989

Alho: Fonte de alicina, estimula a resposta imunológica no combate a doenças. Por ser um alimento fitoterápico, estimula o organismo a combater a infecção e atua diretamente no sistema imunológico.

Chá branco: rico em catequina, é um poderoso antioxidante e ainda fortalece o sistema imunológico. Além disso, ele melhora a condição dos dentes e gengivas e deixa a pele mais bonita e radiante.

Frutas cítricas: Laranja e limão, entre outros, são famosos no combate a doenças de inverno graças à alta concentração de vitamina C, que age na reconstituição dos leucócitos em períodos de queda de resistência.

Gengibre e mel: O gengibre, por ser expectorante, ajuda a reduzir a inflamação e a dor. Já o mel, rico em proteínas, vitaminas e minerais, ajuda na formação de anticorpos que fortalecem o organismo.

Castanha-do-brasil: ricas em proteínas, em gorduras saudáveis e em selênio, um mineral que é essencial para a função imunológica adequada. Além disso, podem ajudar a proteger o organismo de infecções e de resfriados. A recomendação de consumo é de 1 a 2 unidades por dia.

Semente de girassol: uma das melhores fontes naturais de vitamina E, um antioxidante que protege as paredes celulares de danos. Uma única colher de sopa contém 30% da ingestão diária recomendada de vitamina E.

 

Fonte: Saúde iG / Mundo Verde

Diabetes

Postado por: Mundo Verde em 28 de julho de 2014

Estima-se que hoje, 382 milhões de pessoas no mundo sofram de diabetes. Com esses números, a doença já é considerada epidemia mundial e está relacionada ao sedentarismo, a dietas pouco saudáveis e ao aumento da obesidade. Com isso, a tendência é que mais pessoas tenham diabetes com o passar dos anos. Muitas das vezes, o diabetes aparece de maneira discreta, mas quando a glicemia está elevada, a pessoa pode sentir muita sede e vontade de ir ao banheiro, cansaço, câimbras e emagrecimento sem motivo aparente.

shutterstock_173815727

O certo é não esperar por sintomas e sempre manter em dia seus exames de sangue para controle de glicemia. Caso tenha histórico na família ou fatores de risco como obesidade, sedentarismo ou hipertensão. O diabetes tipo 1 atinge mais as crianças na faixa de 10 a 14 anos, mas pode ocorrer em qualquer idade. O diabetes tipo 2 já é uma doença que aparece com o envelhecimento.

A dieta certa para um diabético só pode ser passada por um profissional qualificado, mas algumas das recomendações são as mesmas: três refeições diárias intercaladas com pequenos lanches. Prefira alimentos integrais, já que eles são ricos em fibras e melhoram a ação da insulina. Não ache que um diabético pode consumir frutas a vontade – a recomendação é de três a quatro porções de frutas por dia, sempre optando pelas menos calóricas. Além disso, é recomendado trocar o leite integral pelo desnatado e preferir derivados mais magros. É indicado também que o diabético consuma peixes e carne vermelha, mas evite as que tem uma quantidade grande de gordura saturada.

 

Fonte: Minha Vida

Sucos

Postado por: Mundo Verde em 25 de julho de 2014

Hoje em dia, trocamos as bebidas gaseificadas por sucos naturais e mais leves. Mas não imaginamos que nossos corpos tem capacidade limitada para lidar com altos níveis de frutose, açúcar encontrado em sucos, smoothies e xaropes de milho. Ingerir muita frutose altera alguns processos normais do corpo, como o controle de açúcar no sangue, e estimula a produção de insulina para usar ou armazenar a glicose.

shutterstock_157972787

Uma alimentação saudável deve incluir tanto sucos quanto as frutas naturais, mas as frutas possuem uma quantidade maior de fibras. Além disso, alguns sucos de frutas precisam de mais quantidades de fruta do que outros, como o suco de laranja, que precisa de mais fruta do que um suco de abacaxi misturado com água, e por isso são mais calóricos. Um copo de suco de laranja tem 90 calorias, já um copo de suco de abacaxi tem 65 calorias.

Procure frutas com menos calorias, como limão, abacaxi e maracujá, e procure não adicionar açúcar. Sucos naturais são melhores que néctares ou refrescos, já que esses contem muitos corantes e conservantes, sem contar que não são 100% fruta.

O suco, apesar de hidratar e de ter água, não deve ser a sua única fonte de líquido do dia. O ideal é que uma pessoa consuma de oito a doze copos de água diariamente para que o líquido ajude na eliminação de substâncias tóxicas. Se ingerir sucos, procure os que são feitos na hora, para que ele não perca seus nutrientes. Beba sucos duas horas antes ou depois das grandes refeições para que ele não altere o pH do estômago e para que não prejudique a digestão.

Fonte: Minha Vida

Castanhas

Postado por: Mundo Verde em 23 de julho de 2014

Nós já sabemos que comer alguns alimentos pode reduzir o risco de certas doenças. Comer castanhas, em geral, ajuda a diminuir em 11% a chance de câncer e 30% as doenças cardíacas. Isso serve para todas as castanhas – amendoim, castanha de caju ou nozes.

As castanhas são ricas fontes de gorduras não-saturadas, vitaminas, minerais e outros nutrientes, que trabalham juntos para reduzir colesterol e evitar algumas inflamações no corpo. Procure ingerir uma castanha por dia para que as enzimas atuem de forma adequada.

shutterstock_142361836

Redução de estresse

Os benefícios das oleaginosas vão além. O ácido alfa-linolênico, presente nas nozes, por exemplo, protege o coração de estresse agudo. Já as amêndoas podem amparar o sistema imunológico quando a pessoa está estressada graças ao alto teor de vitamina E, B e magnésio.

Peso

As oleaginosas, por ajudarem a saciar a fome, ajudam na manutenção e perda de peso. Elas demoram mais para ser metabolizadas pelo organismo por ter uma alta contagem de fibras e podem te ajudar na dieta de perda de peso.

Saúde do cérebro

Por ter altas doses de vitamina E, as oleaginosas são bons alimentos para o cérebro por ajudar a combater o declínio cognitivo do cérebro. Além disso, as nozes podem melhorar a memória de curto prazo, ajudam na resolução de problemas e combatem problemas de função motora.

Coração

Evidências mostram que o consumo regular de oleaginosas pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares. Como possuem fontes de ácidos graxos insaturados, antioxidantes e fibras, elas colaboram para a redução do colesterol total e LDL-colesterol, evitando assim, a formação de placas de gordura no sangue. Por serem excelentes fontes de proteína e oferecerem alto teor de arginina – um aminoácido precursor de óxido nítrico – possuem efeito vasodilatador. Dessa forma, auxiliam no controle da pressão arterial.

Tireóide

Além de ajudar a combater o colesterol ruim, quem se beneficia com o consumo de castanhas é a tireoide. Na presença do selênio a tireóide consegue produzir direito seus hormônios. O mineral também está associado a capacidade de ajudar o organismo a se livrar de substâncias tóxicas.

 

Fonte: Terra Saúde / Mundo Verde

Dieta sem fome

Postado por: Mundo Verde em 21 de julho de 2014

Todos nós sabemos que quando começamos uma dieta, a primeira coisa que pensamos é na fome. Sentir fome moderada de três a quatro vezes por dia, durante uma dieta, é normal. Você deve se sentir satisfeito depois da refeição, e a fome irá aparecer novamente quando sentir necessidade de repor as energias. Por isso, listamos algumas dicas de alimentos para aqueles momentos que você pode ficar desesperado para comer mas não sabe quais podem ser suas escolhas. Nada de sabotar sua dieta com comida em excesso para saciar sua fome!

shutterstock_181951742

Fibras

Aumente o consumo de alimentos ricos em fibras, já que eles prolongam a sensação de saciedade, como a chia, linhaça, farelo de aveia e a farinha de banana verde. Misture essas fibras com alimentos como frutas e legumes, ou até mesmo iogurtes.

Cereais integrais

Comece a consumir cereais integrais durante a sua dieta. Eles apresentam baixo teor de gordura e podem ser uma boa fonte de proteínas. Cereais integrais também ajudam a manter a saciedade, te deixando sem fome até a próxima refeição.

Frutas, legumes e verduras

Abuse das cores no seu prato com legumes, verduras e frutas. Caso queira comer um doce, coma pedaços de maçã com mel ou banana com aveia. Além de matar a vontade de açúcar, a sensação de saciedade irá durar por mais tempo.

Carregue algo com você

Uma barrinha de proteína ou mini cenourinhas são ótimas para aqueles momentos de desespero na rua. Não desconte sua fome em um salgado calórico, pois isso acabará com toda a sua dieta. Sempre tenha esses snacks saudáveis por perto para evitar deslizes e para não deixar a fome tomar conta de você.

 

Fonte: Terra Saúde

Queijos

Postado por: Mundo Verde em 18 de julho de 2014

O queijo não precisa ser um vilão na sua dieta. Ele é ótima fonte de nutrientes essenciais ao corpo, como a proteína, e podem ser incluídos em dietas de perda de peso. Quatro porções de cottage possuem, em média, 13g de proteína, e uma fatia do queijo suíço contém 7,5g de proteína. Para incluir o queijo na dieta, confira nossas dicas.

shutterstock_115360576

Gordura é gordura

Seja na pizza ou sem nada, o queijo ainda tem gordura. Não é porque ele está derretido que ele tem mais ou menos gordura, então fique atento a isso. Queijos como o cottage e a ricota são os menos gordurosos, então procure sempre por eles.

Não deixe de comer

Não baseie sua dieta apenas nisso. Insira alimentos saudáveis e coma queijo com moderação, sempre de acordo com sua dieta.

Não existe o queijo perfeito

Tenha consciência de que nenhum queijo é perfeito. Todos eles tem gordura, alguns mais e outros menos. Basta saber exatamente quais queijos cabem perfeitamente na sua dieta, para que você não consuma em excesso nem ingira muita gordura ou muito sódio.

Sódio

Fique atento ao sódio contido em cada tipo de queijo. Adultos precisam de apenas 180mg a 500mg de sódio por dia, mas costumam ingerir mais de 2000mg. Procure saber a quantidade de sódio presente não só no seu queijo, mas em temperos e outros alimentos. O sódio é um dos grandes vilões nas dietas.

Alimentação e exercícios

Em todas as dietas, uma alimentação saudável e completa, aliada a exercícios físicos, é importante para perda ou ganho de peso. Procure um nutricionista para saber o que ingerir, e um profissional de educação física para saber exatamente quais exercícios são perfeitos para o seu ideal. Se você é intolerante a lactose ou alérgico a proteína do leite evite os queijos ou opte pelo tofu que é feito com soja.

Fonte: Terra Saúde

Cinco dicas

Postado por: Mundo Verde em 16 de julho de 2014

Vivemos todos os dias na correria e com muito stress, mas nem imaginamos que alguns hábitos comuns do dia a dia nos fazem mal e atrapalham o nosso desempenho durante o dia. Para se preparar melhor e conseguir aumentar sua produtividade, damos algumas dicas para você aqui.

 

shutterstock_158901410

 

Levantar depressa

O velho hábito de pular da cama rapidamente pode trazer problemas para as costas. Por forçar os músculos que ainda estavam rígidos após horas de descanso, além do sangue que pode correr para as pernas e causar tontura, o ideal é se levantar calmamente. Outra dica é que antes de se levantar, você abrace os joelhos em direção ao peito para que os músculos se aqueçam e o sangue possa fluir pelo corpo.

Não deixe o quarto escuro

Deixar o quarto escuro na hora de acordar não é uma boa opção. Assim que acordar, abra as cortinas e janelas para que a luz do sol entre e regule o relógio biológico. Quanto mais luz, melhor.

Não deixe para depois

Comece a cuidar de si mesmo na hora que acorda. Tome um café da manhã saudável sem pressa. Tenha tempo para você pela manhã, pois isso ajuda a melhorar o seu humor durante o dia. Pessoas que não dedicam um tempo para si mesmo pela manhã tendem a ser mal humoradas e costumam ficar cansadas mais rapidamente.

Alarme

Regule seu alarme para o horário que for acordar realmente – nada de sonecas ou de mais cinco minutinhos na cama. Essas sonecas costumam te deixar mais cansado ainda e desregulam o sono noturno. Defina um horário para acordar todos os dias e resista a tentação de ficar mais um pouco na cama.

Exercícios

Depois de tomar seu café da manhã, tente praticar alguma atividade física, seja uma caminhada no quarteirão ou até mesmo uma aula de ginástica na academia. Mas nada de fazer essas atividades em jejum – essa refeição é essencial para repor as reservas de energia perdidas durante a noite. Coma uma fruta ou cereais para não ter que apelar para alimentos mais pesados.

 

Fonte: Terra Saúde

Barulhos

Postado por: Mundo Verde em 14 de julho de 2014

A maioria das pessoas hoje em dia vive em cidades grandes, cheias de barulho de carros, de máquinas de construção e de outras coisas. Mas o que não sabemos é que esses barulhos podem causar alguns danos à saúde.

Alguns estudos mostram que os problemas relacionados a barulhos não são só nos ouvidos, mas também nos vasos sanguíneos e no coração. Pessoas que estão expostas a barulhos mais altos como de aviões são mais prejudicadas ainda – as cinturas aumentaram, em média, 6 centímetros, e o risco de hospitalização por doenças cardíacas é de 20%. Além disso, os efeitos dos ruídos podem ser sentidos por bebês no útero, diminuindo o peso do bebê na hora do nascimento e afetando a saúde do bebê a longo prazo.

sono

A poluição sonora pode também perturbar o sono e aumentar o risco de hipertensão e doenças cardiovasculares. Em crianças e adolescentes, afeta o desempenho acadêmico. Mesmo se o individuo não ouvir os barulhos conscientemente, os ruídos podem afetá-lo. Um exemplo são pessoas que dormem próximas de janelas onde o ruído é alto, que desenvolvem depressão, ganho de peso, insônia e sonolência diurna. A solução para esses problemas é sempre procurar um ambiente calmo para dormir e relaxar, e evitar volume alto dentro de casa, seja ouvindo música ou vendo televisão. Alimentação balanceada e exercícios físicos sempre ajudam a combater qualquer tipo de doença e te deixam mais disposto, então não deixe de viver uma vida mais saudável.

 

Fonte: Terra Saúde

Café

Postado por: Mundo Verde em 11 de julho de 2014

No café da manhã do brasileiro, é muito comum encontrar o famoso cafezinho preto. Como agente ergogênico, a cafeína é muito utilizada graças ao seu poder estimulante e devido a fácil absorção no sangue. Para atletas, pode ser um ótimo aliado para a melhora do desempenho e para eliminar os quilos a mais. A ingestão de cafeína tem um pequeno efeito diurético em alguns indivíduos, mas não afeta a reposição de água em quem já ingere a quantidade diária necessária do líquido.

café

Para dores nos ombros e pescoço, uma simples xícara de café pode resolver caso ingerida antes das atividades diárias. A cafeína também ajuda o organismo a realizar a lipólise (utilização de gordura como fonte de energia). Para quem pretende percorrer longas distâncias na corrida, isso pode otimizar o consumo energético do organismo. Além de tudo isso, o consumo da cafeína melhora o funcionamento do sistema cardiovascular, que é fundamental pra corrida, e aumenta a atenção dos atletas por agir diretamente no sistema nervoso central. Também reduz a percepção de esforço durante o exercício intenso, o que contribui para a melhora do desempenho e ajuda a combater os efeitos daquela dor de cabeça chata.

Vale lembrar que a dosagem indicada varia muito de acordo com o peso, sexo e idade do atleta. O indicado é de 3 a 6 miligramas por quilo.

 

Fonte: O2 Por Minuto

Corrida e hábitos saudáveis

Postado por: Mundo Verde em 9 de julho de 2014

Pesquisadores descobriram que pessoas com mais de 50 anos que correm regularmente envelhecem mais devagar e vivem mais do que as pessoas sedentárias. A mesma pesquisa acompanhou um grupo de pessoas que corria várias vezes por semana e outro grupo de pessoas sedentárias. Depois de anos, constataram que 34% dos idosos que não corriam haviam morrido, comparado com apenas 15% dos que corriam com certa frequência.

corrida

A pesquisa também constatou que o grupo de corredores tem a saúde melhor do que os sedentários até depois dos 90 anos. Isso ocorre graças a alimentação mais saudável dos corredores e maior índice de massa corporal.

No início da pesquisa, os corredores praticavam a corrida durante 4 horas por semana, e depois de mais de 20 anos de pesquisa, diminuíram para 76 minutos por semana. Mesmo com a diminuição, notaram que os idosos continuaram a se beneficiar da prática esportiva. Além de diminuir os problemas arteriais, correr também foi relacionado com uma redução nas mortes prematuras causadas por doenças neurológicas, câncer e infecções. Além disso, não foi constatado que esses corredores tinham mais problemas de osteoporose do que os não-corredores, acabando com o mito de que quem corre fica mais vulnerável a esse tipo de problema.

Para melhorar o desempenho nas corridas, é bom se alimentar de uvas roxas, chá verde, tomate, melancia e goiaba. Esses alimentos tem ação antioxidante, e além de consumi-los, não se esqueça de ingerir muito líquido durante o dia. As castanhas-do-pará também são ricas em gordura mono e poliinsaturada, que ajudam a reduzir o colesterol ruim (LDL) e aumenta o colesterol bom (HDL), além de promover saciedade e e a glicemia constante evitando a hipoglicemia.reduz o LDL colesterol (colesterol ruim), aumenta o HDL colesterol (colesterol bom), promove saciedade, mantém a glicemia constante evitando a hipoglicemia. Rica também em selênio, potente antioxidante. Consumir duas unidades antes da atividade física.

 

Fonte: O2 Por Minuto